Meu Primeiro Natal (1943)

Este, o de 2019, é o septuagésimo sétimo Natal que eu tenho o privilégio de celebrar. No primeiro, em 1943, eu tinha três meses e dezessete dias. Estava em Campinas, com minha mãe (Edith de Campos Chaves, no auge de seus 19 anos), meus avós maternos (José de Campos, o Juca, e Angelina Claro Godoy de Campos, a Gina), e minha primeira paixão, a minha Tia Alice (Alice de Campos, depois Sanvido), então ainda solteiríssima. Sendo assim, posso confessar que parece que a paixão era reciprocada. Vide a seguir. Meu pai não estava junto: estava de volta em Lucélia, cuidando das coisas da sua segunda igreja (a primeira foi a de Paracatu, em MG, quando ainda era apenas Licenciado).

A seguir, transcrevo um trecho de minha Autobiografia, que venho escrevendo há anos e, provavelmente, nunca concluirei — como meu “santo padroeiro”, David Hume, nunca concluiu a dele (quem o fez foi seu amigo, Adam Smith). Espero achar um abenegado que conclua a minha…

Minha Autobiografia contém uma breve Biografia minha, cobrindo meus primeiros dois anos, que meu pai escreveu. Uma das coisas pela qual vou ser sempre grato a meu pai é o fato de que ele escreveu a história dos meus primeiros 12 meses de vida em detalhe, em uma pequena agenda, e, depois, ficou 12 meses sem escrever, voltando a fazê-lo apenas no dia de meu segundo aniversário.

Vou transcrever aqui (exatamente na grafia usada) o que ele registrou, sob o pomposo título de O Nascimento e a Vida do Eduardo Oscar, escrito pelo seu pai, tendo o primeiro registro a data de Outubro de 1943. Daqui em diante, o texto é de meu pai.

o 0 o

Eduardo Oscar nasceu em Lucélia, E.S.Paulo, aos 7 de setembro de 1943, às 10 hs. da noite, na casa que foi do Sr. Antonio B. Oliveira, à rua Amazonas. O médico parteiro foi o Dr. Santos Abreu. D. Angelina, avó do Oscarzinho, estava presente também.

Na terça-feira (dia 7), às 7 hs. da noite, a Edith começou a sentir as primeiras dores do parto. As 8,30 fui chamar o Dr. Santos, que logo veio e afirmou que o nascimento só se daria no outro dia cedo, pois o primeiro parto é sempre mais difícil. A Edith gemia e chorava não suportando as dores. Como sofre uma pobre mãe! Se todos os filhos soubessem como fazem sofrer as suas pobres mães!… O Dr. Santos, fazendo um exame na Edith, disse-nos, admirado, que a criancinha nasceria breve! De fato, às 10 hs. o garotinho nasceu  e logo deu o “ar da graça” chorando um pouco. Que menino grande! Nasceu muito feio e enrugadinho, mas muito grande. D. Georgina Aguiar, nossa amiga e irmã, chegou a tempo de assistir ao nascimento. Dr. Santos cortou o umbigo e depois se retirou. D. Angelina e D. Georgina cuidaram do bebê. Os primeiros banhos foram dados pela D. Georgina. Depois D. Angelina tomou esse encargo. No 1º e 2º dias o Oscarzinho não chorou muito, nas depois começou a dar trabalho, especialmente à noite!

Que tristeza! Como chorava alto o garotinho! Dormi no escritório e deixei D. Angelina dormir com a mãesinha dele. Não era fácil dar-lhe banho, pois o pequeno escorregava e chorava muito. No dia 4 de outubro D. Angelina foi para Campinas, juntamente com o vovô do Oscarzinho, que veio para levá-la. O vovô ficou muito entusiasmado com o lindo netinho! (Um mês depois o Oscarzinho já estava bonitinho, pois já havia engordado bastante). Ele ganhou muitos presentes e cartas de felicitações.

Começou a sofrer de dor de barriga e a chorar muito. A Edith e eu já estávamos cansados e abatidos, pois pouco dormíamos. Já ficávamos tristes quando vinha a noite, pois sabíamos que o menino ia dar-nos muito trabalho. E de fato, como chorava! A Edith e eu alternavamos as ocupações. Cada noite um dormia na beirada para cuidar do nenê e fazê-lo dormir.

Quantas vezes eu acordava, de madrugada, e via a Edith sentada, de mau geito, com o Bebê nos braços, acalentando-o, pondo-lhe a chupeta na boca, para ver se o fazia dormir! Afinal, resolvemos leva-lo para Campinas, pois a Vovó estava morrendo de saudades dele e nos pedia que o levassemos. A titia Alice também estava até “caducando” por causa dele. O Vovô, nem se fale!

No dia 19 de outubro tomámos a jardineira até Tupã. O dia estava quente, mas o Oscarzinho dormiu quasi o tempo todo. Só chorava quando a jardineira parava. Às 2 hs. da tarde chegamos a Tupã e as 3,45 tomámos o trem. A viagem não foi muito bôa, pois o trem estava muito cheio! Metade da viagem foi feita no carro de 2ª classe, pois não pudemos arranjar lugar na 1ª classe, devido ao grande número de pessoas. Passámos a noite com o Nenê nos braços. Ele não deu trabalho, pois dormiu mais ou menos bem. Às 6 hs. da manhã chegamos a Campinas. A Vovó já  estava desconfiada e assim logo que ouviu alguém bater no portão, pulou da cama e foi abri-lo para nós. Logo veio a Alice, afobada, louca para ver o sobrinho! O Vovô também veio logo e que alegria! A Titia achou que o sobrinho era um “encanto”!

Depois de alguns dias a Edith o levou ao “Bento Quirino” para ser pesado e examinado. O médico não estava lá mas ele pesou 1 K [4 K?] e 620 gramas com 1 mez e 20 dias! (sic) Muito bem, Sr. Eduardinho, você vai indo muito bem, pois está pesando mais do que o normal! Meus parabens!… Mas você deve agradecer à sua bôa mamãe que tem muito leite para você mamar, ouviu?

No dia 29 deixei a mamãe e o filhinho com a Vovó e tive de voltar para Lucélia. Em Bastos a “Sociedade de Senhoras” deu-me 150 cruzeiros, de presente, para o Oscarzinho.

Até aqui, temos sido ricamente abençoados por Deus! Que Ele cuide sempre do garotinho, segundo a sua vontade, é a minha oração.

o O o

Hoje, dia 7 de dezembro, recebi uma carta da Edith. Como sempre, nas outras cartas, ela fala bem do Oscarzinho! Cada carta que vem conta uma “novidade” dele! A mamãe diz que ele já tem “covinha” no cotovelo, já tem “pulseirinha” no bracinho e está com as perninhas como duas mandiocas! Então está gordinho mesmo! Já fica deitado sem chorar, e gosta muito de conversar e dar risada! Vive só falando “angú”. Gosta de passear e olhar tudo ao seu redor. Hoje ele completa 3 mezes! Tenho imensa vontade de vê-lo, abraçá-lo e carregá-lo! No princípio de janeiro, se Deus quiser, irei vê-lo. Deus o guarde sempre e o encha de bênçãos! Cuida dele, Senhor, para a Tua honra e glória!

o O o

Uma carta que a Edith me escreveu no dia 17 (dezembro) diz que o nosso Oscarzinho está muito doentinho, com diarreia. Foi levado ao “Bento Quirino”, mas a doutora mal o examinou. Foi ao Dr. Paioli e este receitou “Elixir Paregórico”! Mas o farma- (sic) achou que não se devia dar o Elixir ao menino. No dia seguinte, diz a mamãe dele, ele já estava melhor um pouco, pois já estava mais alegre! Sei que Deus cuidará dele, e isso não me deixa ficar muito preocupado. Mesmo assim, que susto meu Pae! A diarreia aqui em Lucelia está matando crianças. O Eduardo Oscar está nas mãos de Deus, o verdadeiro Pae e medico.

o O o

Dia 23 de junho de 1944

Faz muito tempo que nada escrevo sobre o nosso Oscarzinho! A última vez que escrevi ele ainda estava em Campinas e eu aqui. No 1º de janeiro de 1944 fui para lá. Encontrei-o forte e grande! Eu não o reconheceria se o visse em qualquer lugar! Estava lindo, de fato! Depois de 1 mez voltámos para Lucélia. Nos primeiros dias de fevereiro aqui chegámos. Todos “estranharam” o menino, pois o acharam robusto e bonito! Uns diziam que ele era o retrato da mãe! Outros diziam que era a cara do pai! Não sei quem tinha razão! A Vovó Angelina ficou em Campinas, morrendo de saudades do netinho! Todos lá só escreviam tendo o Oscarzinho como têma. A vovó de B. Horizonte ainda não o viu. Mandámos-lhe um retratinho dele, com 4 mezes. Saiu muito bom, deitado de bruços sobre uma almofada (tirado nú). Foi tirado na FOTO PAIOLI, em Campinas. A Vovó de B. Horizonte o achou lindo também e diz que a tia Dulce todos os dias olhava o retrato do netinho! (sic) Não sei quando ela poderá vê-lo!

Transcrito aqui neste blog, em Salto, SP, na véspera de Natal de 2019



Categories: Autobio, Autobiography, Biografia, Biography, Uncategorized

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: