Curiosidades e Coincidências

Por acaso topei hoje com uma informação que mexeu com minha curiosidade. O caminho  pelo qual cheguei a essa informação é, porém, tão interessante quanto a informação em si. Por isso vou começar esta história com ele – com o caminho, em vez de o destino a que ele leva… Na verdade, vou tentar reconstruí-lo, sabendo que, na verdade, há alguns gaps que até agora não consegui reconstruir.

Recebi ontem, 27/1/2018, de manhã (horário marcado: 7:03), um e-mail de propaganda da Amazon (enviado por store-news@amazon.com), com o Assunto “Ancient History Books on Kindle”. O e-mail anunciava (entre outros) o seguinte livro: Classical Philosophy: A History of Philosophy Without Any Gaps – Volume 1, de autoria de Peter Adamson (preço: US$ 9.99 – Kindle). O título me interessou (especialmente a parte que promete “Without Any Gaps”…).

Ao examinar o livro no site da Amazon, vi anúncio de outro que me chamou ainda mais a atenção: Just the Arguments: 100 of the Most Important Arguments in the History of Philosophy, coordenado por Michael Bruce e Steve Barbone (preço: US$ 14.39 – Kindle). Fui fuçar no Índice do livro e ali chamou-me a atenção a Parte VI, intitulada “Science and Language”. Nessa parte do livro são discutidos argumentos dos seguintes filósofos: Bertrand Russell, Ludwig Wittgenstein, os Empiristas Lógicos (Moritz Schkick, Rudolf Carnap, etc.), Karl Popper, Thomas Kuhn, entre outros – todos eles autores que já estudei um bocado ao longo de minha vida.

Aqui jaz um dos gaps a que fiz referência. Não consegui reconstituir o caminho lógico ou psicológico que me levou desse livro sobre os 100 Argumentos para este outro: Exact Thinking in Demented Times: The Vienna Circle and the Epic Quest for the Foundations of Science, de Karl Sigmund (preço: US$ 17.99 – Kindle), que é uma tradução do original em Alemão: Sie nannten sich ‘Der Wiener Kreis’: Exaktes Denken am Rand des Untergangs. Examinando o teaser que a Amazon fornece, interessei-me pelo livro e baixei um sample – uma versão incompleta (mas gratuita) do livro que, no entanto, é bem maior do que o teaser.

[Nota acrescentada em 29/1/2018, às 4h25 da manhã: acabei descobrir o “link perdido”. Depois de ler o material sobre os Empiristas Lógicos, fui ler a Folha de S. Paulo e encontrei, por uma notável coincidência, o artigo “Tempos Dementes”, de Hélio Schwartsman, que é uma resenha rápida do livro de Sigmund. Foi essa resenha que me levou voltar ao site da Amazon (que está aberto quase o tempo todo no meu computador) e baixar o sample do livro. O artigo de Hélio Schwartsman está neste endereço:

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/helioschwartsman/2018/01/1953860-tempos-dementes.shtml.

O livro contém uma interessante (pessoal, biográfica) Apresentação de Douglas Hofstadter, autor conhecido de livros sobre Gödel, Escher, Bach, etc. Algumas coisas ditas na Apresentação me fizeram buscar um artigo biográfico sobre Hofstadter na Wikipedia e lá encontrei a informação que, no primeiro parágrafo, eu disse que mexeu com minha curiosidade. A informação é a seguinte:

“On April 3, 1995, Hofstadter’s book Fluid Concepts & Creative Analogies: Computer Models of the Fundamental Mechanisms of Thought was the first book ever sold by Amazon.com.”

https://en.wikipedia.org/wiki/Douglas_Hofstadter

Foi a primeira vez que vi referência ao fato de que a informação acerca do primeiro livro jamais vendido pela Amazon.com fosse assunto de interesse fora da Amazon… À informação citada está apensada uma nota de rodapé (de número 49) que me levou a um site curioso, chamado Quora.

https://www.quora.com

Nesse site Quora, que trata de tentar encontrar respostas para questões incomuns postas pelos visitantes, havia a seguinte pergunta:

“What was the first book ever ordered by a customer on Amazon?”

https://www.quora.com/What-was-the-first-book-ever-ordered-by-a-customer-on-Amazon

Vários visitantes deram sua contribuição e ali descobri várias coisas interessantes.

Ian McAllister, que trabalha na Amazon.com, respondeu, em 20/10/2011, o seguinte:

“The first product ever ordered by a customer on Amazon was Fluid Concepts and Creative Analogies: Computer Models of The Fundamental Mechanisms of Thought, by Douglas Hofstadter”.

Outros visitantes, em regra empregados ou ex-empregados da Amazon, acrescentaram detalhes curiosos:

  1. O livro foi comprado por John Wainwright;
  2. A data da compra foi 3 de Abril de 1995;
  3. A compra em questão se refere à primeira compra realizada por um cliente depois de inaugurada oficialmente a loja virtual (i.e., depois do período de beta test);
  4. O livro em questão, apesar de listado pela Amazon, não estava disponível nos estoques da recém-inaugurada livraria virtual, fato que levou o próprio dono da Amazon, Jeff Bezos, a sair e comprar o livro numa livraria física para envia-lo ao cliente;
  5. Wainwright era um cientista da computação bem conhecido, pioneiro na área de linguagens de computação orientadas para objetos, e comprou o livro enquanto trabalhava para uma joint venture chamada Kaleida Labs, criada pela Apple e pela IBM, nos primórdios da Web;
  6. A Amazon deu o nome de Wainwright a um de seus prédios, em homenagem ao seu primeiro cliente;
  7. Outro visitante colocou a seguinte foto que reproduz o conteúdo da placa explicativa existente no prédio:

https://qph.fs.quoracdn.net/main-qimg-1146a377c633f7dbfcbc9564a70c34b8-c

Para culminar o “causo”, o próprio John Wainwright compareceu ao site e informou:

“I think I’m the customer mentioned in the other answers, I did indeed buy Hofstadter’s Fluid Concepts on April 3rd, 1995 (it’s still in my order history listing!). I’d heard that I might be the first non-employee customer, but could not get it confirmed. One thing that is uncertain is the beta vs. public timing. I was definitely on the beta test, and April 3rd, 1995 seems to be earlier than the opening date, which I think was in July of that year. Does anyone have clarification on this? BTW, I still have the book and the original Amazon packing slip!”

https://www.quora.com/What-was-the-first-book-ever-ordered-by-a-customer-on-Amazon

Wainwright não só informou. Conforme lhe solicitaram, colocou foto do livro e do invoice:

https://qph.ec.quoracdn.net/main-qimg-212b2e5fc94e64b512b1f1c1833acbf9-c

Diante de tudo isso, fui investigar, no site da Amazon, quando eu fiz a minha primeira compra no site da empresa. Está tudo devidamente registrado no site.

Minha primeira compra na Amazon foi feita em 26/10/1998 – dois dias antes de eu lançar, na Web, o site EduTec.Net (https://edutec.net), e a lista de discussão EduTec no Yahoo – ambos criados com o apoio da Microsoft Brasil, através da pessoa da minha amiga Márcia Teixeira, e postos no ar em 28/10/1998, data que eu comemoro todo ano. Na ânsia de divulgar informações de interesse aos possíveis visitants do site e membros da lista de discussão, comprei, no dia 26/10/1998, sendo a remessa feita no dia seguinte, o seguinte livro (impresso – não havia livros eletrônicos ainda):

Paterson’s Guide do Distance Education Programs – Third Edition

A terceira edição desse livro havia acabado de ser publicada naquele mês pela editora Paterson’s e custou-me US$ 21.56. Paguei ainda US$ 12.95 de frete, ficando o total em US$ 34,51. O livro foi enviado para minha Caixa Postal, então em Campinas, e levou mais de dois meses para chegar. Tinha (ainda tem) 698 páginas!

[Registre-se (a) que em Outubro de 1998 eu estava ainda quase dez anos distante de vir a viver com a Paloma, que, além de minha mulher, é minha parceira de interesses em tecnologia e educação e em educação a distância!].

[Registre-se ainda (b) que em 26 de Outubro deste ano de 2018 eu completarei 20 anos como cliente da Amazon. Duvido que a Amazon.Com tenha no Brasil muitos clientes mais antigos do que eu!].

Descoberta a mina, comprei ainda os seguintes livros na Amazon antes do ano de 1998 terminar (ou seja, em Novembro e Dezembro), nesta ordem:

J. Chaytor, From Script to Print: An Introduction to Medieval Vernacular Literature

Jay David Bolter, The Writing Space: The Computer, Hypertext and the History of Writing

Elizabeth L. Eisenstein, The Printing Revolution in Early Modern Europe (Canto Series)

Elizabeth L. Eisenstein, The Printing Press As an Agent of Change: Communication and Cultural Transformation in Early-Modern Europe (Volumes 1 and 2 in One)

Walter J. Ong, Orality and Literacy: The Technologizing of the Word (New Accents)

Carmen Luke, Pedagogy, Printing, and Protestantism: The Discourse on Childhood (Suny Series in the Philosophy of Education)

Seymour A. Papert & Nicholas Negroponte, The Connected Family : Bridging the Digital Generation Gap

Marshall McLuhan, et al, Essential McLuhan

Herbert Marshall McLuhan, The Gutenberg Galaxy: The Making of Typographic Man

Marshall McLuhan, et al , The Medium Is the Massage [sic]: An Inventory of Effects

Desde então, não parei mais de comprar livros na Amazon. Depois da invenção do livro eletrônico e do Kindle, então, nem se fala: o número de livros que eu compro regularmente aumentou consideravelmente. Sou fã declarado da empresa e de seu criador.

Em Cortland, 28 de Janeiro de 2018.

Advertisements


Categories: Amazon, Autobiography, Books, Curiosities, Uncategorized

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: