As Universidades Americanas que Fazem Parte da Chamada “Ivy League”

[Artiguinho despretensioso, com o objetivo de esclarecer, para os brasileiros, o uso de uma conhecida expressão em Inglês: “Ivy League University”.

A expressão em Inglês “Ivy League Universities” parece se referir a uma realidade objetiva, mas isto nem sempre ocorre. Se fosse algo objetivo, definido por algum tipo de aliança entre elas, seria fácil definir quais são. Na verdade, na prática o número de universidades que fazem parte da Ivy League (Liga da Trepadeira) é geralmente considerado oito, mas é preciso tomar cuidado com o conceito de “Ivy League University” que está sendo empregado.

Ilustro.

O verbete “Ivy League” na Wikipedia em Inglês afirma:

“The Ivy League is an American collegiate athletic conference comprising eight private research universities in the Northeastern United States.”

Fica explícito aqui que o termo é usado especificar as universidades que fazem parte de uma liga esportiva (atlética), e que essas universidades têm as seguintes características:

  • Estão localizadas no Nordeste dos Estados Unidos;
  • São privadas (particulares, não estatais ou públicas);
  • São instituições também de pesquisa, não voltadas apenas para o ensino.

São elas (em ordem alfabética – a localizada é dada pela cidade e pelo estado):

  • Brown University (localizada em Providence, Rhode Island)
  • Columbia University (localizada em New York City, New York)
  • Cornell University (localizada em Ithaca, New York)
  • Dartmouth College (localizada em Hanover, New Hampshire)
  • Harvard University (localizada em Cambridge, Massachusetts)
  • Princeton University (localizada em Princeton, New Jersey)
  • University of Pennsylvania (localizada em Philadelphia, Pennsylvania)
  • Yale University (localizada em New Haven, Connecticut)

A Liga Esportiva assim designada tem sede em Princeton, New Jersey.

O mesmo artigo da Wikipedia esclarece, porém, o seguinte:

“The term Ivy League is typically used beyond the sports context to refer to the eight schools as a group of elite colleges with connotations of academic excellence, selectivity in admissions, and social elitism”.

Esse esclarecimento indica que a expressão “Ivy League University” é “tipicamente” utilizado fora do contexto esportivo para designar as principais características acadêmicas dessas oito universidades, a saber:

  • Excelência Acadêmica
  • Seletividade nas Admissões
  • Elitismo Social

Se uma universidade fosse considerada como parte da “Ivy League” apenas por possuir essas características acadêmicas, muitas outras poderiam pleitear o título. O problema é que as características anteriores, aplicadas à Liga Esportiva, se adicionam às características acadêmicas. Assim sendo, uma universidade pertence à “Ivy League” se ela tem as seguintes características:

  • Está localizada no Nordeste dos Estados Unidos;
  • É privada (particular, não estatal ou pública);
  • É instituição também de pesquisa, não voltada apenas para o ensino;
  • Possui excelência acadêmica;
  • É seletividade nas suas admissões;
  • É caracterizada por seu elitismo social.

As oito universidades indicadas preenchem essas características.

Apenas elas? A tradição diz que sim.

Mas aqui aparecem outras características.

Todas as oito “Ivies”, exceto Cornell, foram fundadas no Período Colonial, antes da criação dos Estados Unidos da América (em 1783). Cornell foi fundada em 1865. Se se colocar a exigência de que a instituição precisa datar da Época Colonial, Cornell sai.

Mas daí, outras duas universidades, criadas na Era Colonial, poderiam pleitear ingresso no seleto clube:

  • Rutgers University (criada em 1766, em New Brunswick, New Jersey)
  • College of William and Mary (criado em 1693, em Williamsburg, Virginia) [1]

Acontece que essas duas universidades se tornaram universidades públicas, ligadas ao estado em que estão situadas (New Jersey e Virginia). A University of Virginia (criada por Thomas Jefferson, em 1819, Charlottesville, Virginia, é duplamente desqualificada: foi criada depois da Época Colonial e também é uma universidade considerada pública, ligada ao Estado de Virginia.

E o Massachusetts Institute of Technology (MIT)? Está no Nordeste dos Estados Unidos, é uma instituição privada, e é uma instituição conceituada na área de pesquisa. Deveria estar dentro – exceto pelo fato de que foi fundada em 1861. Mas Cornell foi fundada em 1865, e está dentro. Talvez se possa especificar melhor a exigência acadêmica formulada acima como “É instituição também de pesquisa, não voltada apenas para o ensino”. Não há dúvida de que o MIT é instituição de pesquisa – mas não tem a característica de ser, tradicionalmente, também um “Liberal Arts College”, forte em Filosofia e Teologia, nas Letras e Literatura, nas Artes em Geral (como as outras, em geral, foram: Harvard e Yale foram instituições criadas, inicialmente, para formar pastores). Talvez a saída seja reformular esse princípio/critério para: “É instituição geral de ensino, na área das chamadas ‘Artes Liberais’, e também se dedica à pesquisa especializada e à Pós-Graduação”. (A formulação é minha e pode ser melhorada.)

Minha alma mater, University of Pittsburgh, é desqualificada em quase todos os critérios (menos um). Ela é instituição de ensino liberal, de pós-graduação e pesquisa. Isso a qualificaria. Mas, além de ser pública, e ter sido criada em 1787, está no Oeste do Estado da Pennsylvania, loca que, em geral, é considerado o “Portal do Oeste” (na Época Colonial e no início da vida do país depois da Independência). Foi só com Thomas Jefferson na Presidência (1801-1809) que o país ganhou dimensões próximas com as que tem hoje, com a chamada “Louisiana Purchase”, em que comprou da França (de Napoleon Bonaparte, na verdade) um pedaço enorme de terra hoje chamado de (geralmente mencionado como MidWest, Meio-Oeste, Centro-Oeste), e com a chamada Lewis & Clarke Expedition, que desbravou o “Far West”, de onde vem Faroeste), chegando ao Pacífico, mais ao Noroeste do território atual. O Sudoeste foi ganho em guerra contra o México.

A Wikipedia em Inglês descreve assim as terras compradas da França:

“The purchase included land from fifteen present U.S. states and two Canadian provinces, including the entirety of Arkansas, Missouri, Iowa, Oklahoma, Kansas, and Nebraska; large portions of North Dakota and South Dakota; the area of Montana, Wyoming, and Colorado east of the Continental Divide; the portion of Minnesota west of the Mississippi River; the northeastern section of New Mexico; northern portions of Texas; New Orleans and the portions of the present state of Louisiana west of the Mississippi River; and small portions of land within Alberta and Saskatchewan [que ficam no Canadá]”.

É um bocado de terra…

Como se pode facilmente constatar, algo que inicialmente parece simples, frequentemente se torna bem complexo.

NOTA

[1] As nove universidades criadas no Período Colonial são, por ordem de criação:

  • Harvard University (1636, Cambridge, Massachusetts, criada com o nome de Harvard College; mote: Veritas [Verdade])
  • College of William and Mary (1693, em Williamsburg, Virginia, com o nome de Royal College até 1776, e Private College, até 1906; moto: Iustitia Aequalis pro Omnibus [Justiça Igualmente para Todos]) (*)
  • Yale University (1701, New Haven, Connecticut, com o nome de Collegiate School até 1718, e, em 1718, Yale College: mote: Luz et Veritas [Luz e Verdade])
  • Princeton University (1746, Princeton, New Jersey, com o nome de College of New Jersey até 1896; mote: Dei sub Numine Viget [Prospera sob a Inspiração de Deus])
  • University of Pennsylvania (1751, Philadelphia, Pennsylvania, com o nome de Academy of Pennsylvania até 1755 e College of Philadelphia, até 1791; mote: Leges sine Moribus Vanae [Leis sem Costumes São Vãs])
  • Columbia University (1754, New York City, New York, com o nome de King’s College, até 1784, e Columbia College, até 1896; mote: In Lumine Tuo Videbimus Lumen [Na Tua Luz Veremos a Luz])
  • Brown University (1764, Providence, Rhode Island, com o nome de Rhode Island College até 1804; mote: In Deo Speramus [Em Deus Esperamos])
  • Rutgers University (1766, New Brunswick, New Jersey, com o nome de Queen’s College até 1825, e Rutgers College até 1924; mote: Sol Iustitiae Occidentem Illustra [O Sol da Justiça Ilumina o Ocidente]) (*)
  • Dartmouth College (1769, Hanover, New Hampshire; moto: Vox Clamantis in Deserto [Voz que Clama no Deserto])

(*) Não são universidades privadas hoje, e, portanto, não são consideradas parte da Ivy League.

Em Salto, 8 de Janeiro de 2023



Categories: Liberalism

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: